Compositor Convidado 2020 | Sérgio Azevedo

Compositor Convidado 2020 | Sérgio Azevedo

 

Nasceu em Coimbra, Portugal, em 1968, estudou composição na Academia de Amadores de Música (Lisboa) com o compositor Fernando Lopes-Graça, com o qual continuará a trabalhar particularmente até à morte deste em 1994, e terminou os estudos de composição na Escola Superior de Música de Lisboa, com Christopher Bochmann (um discípulo da mítica Nadia Boulanger) e Constança Capdeville, tendo obtido a classificação mais elevada (20/20). Em Julho de 2012 doutorou-se na Universidade do Minho (Instituto da Educação) sob a orientação de Elisa Lessa e Christopher Bochmann com a tese “História de uma Gaivota e do Gato que a ensinou a Voar: a criação de música para crianças como parte de uma ética artística e social”.

Azevedo assistiu a vários seminários no IRCAM e outras instituições, e trabalhou com compositores como Emmanuel Nunes (na Fundação Gulbenkian), Tristan Murail, Phillipe Manoury, Luca Francesconi, Mary Finsterer, Jorge Peixinho, Louis Andriessen e Simon Bainbridge.

Como compositor, ganhou vários prêmios de composição, em Portugal e no estrangeiro (tais como o Prémio das Nações Unidas, ou o Prémio Fernando Lopes-Graça), e suas obras têm sido tocadas e encomendadas regularmente em vários países (Espanha, França, Reino Unido, Áustria, Alemanha, Bulgária, Brasil, Colômbia, Canadá, E.U.A., Itália, etc) por prestigiados conjuntos, solistas e maestros (Luca Pfaff, Pascal Roffé, Javier Viceiro, Jürgen Bruns, Nikolai Lalov, Brian Schembri, Fabian Panisello, Bruno Belthoise, Aline Czerny, Lorraine Vaillancourt, Artur Pizarro, António Rosado, Miguel Borges Coelho, Anne Kaasa, Marc Foster, Jose Ramon Encinar, Brian Schembri, Ronald Corp, Galliard Ensemble, Proyecto Gerhard, Le Concert Impromptu, Remix Ensemble, Ensemble Télémaque, Plural Ensemble, Nouvel Ensemble Moderne, Kammersymphonie Berlim, etc), estando algumas delas disponíveis em CD. Em 2011 foi distinguido com o importante "Prémio Autores" da Sociedade Portuguesa de Autores na categoria de "Melhor trabalho de música erudita de 2010" com o seu Concerto para Piano e Orquestra.

Para além de uma vasta quantidade de obras de concerto em todos os géneros, do concerto à ópera, passando por obras de câmara e para solistas, Sérgio Azevedo trabalha frequentemente com escolas e estudantes de música, compondo uma grande quantidade de peças didáticas, desde obras para piano solo, para pequenos conjuntos e orquestras escolares, até peças para coros infantis, e das quais se destacam mais de 100 canções, várias cantatas, contos musicais com orquestra, e ainda uma ópera.

É também um escritor prolífico sobre música, tendo publicado dois livros: "A Invenção dos Sons" (Caminho, Lisboa 1999) e "Olga Prats - Um Piano Singular" (Bizâncio, Lisboa 2007), e contribuído com artigos para muitas outras publicações, tais como "The New Grove Dictionary of Music and Musicians" e autor de programas na RDP - Antena 2 desde 1993. Foi ainda membro do CESEM, Centro de Estética Musical e Estudos entre 1993 e 2007. Colabora ainda com o Museu da Música Portuguesa (Estoril) na edição das obras completas de Fernando Lopes-Graça, das quais é revisor principal. Faz parte frequentemente de júris de concurso de composição e de instrumentos, tais como o Prémio de Composição Fernando Lopes-Graça (6 edições, nacionais e internacionais), o Concurso de Piano Florinda Santos (2 edições), o Prémio Internacional de Composição Machado e Cerveira (2 edições), o Concurso Anatólio Falé (3 edições), o Concurso de Piano Olga Prats (3 edições), ou o Prémio José Afonso (Câmara Municipal da Amadora) desde 2011, entre outros.

É desde 1993 professor na Escola Superior de Música de Lisboa.

A sua música é desde 2007 editada pela AVA - Edições Musicais (www.editions-ava.com).

Notícia anteriorConcertos de Ano Novo